Florianópolis, 21 de novembro de 2017
Search

Movimentos feministas organizam ato contra a PEC 181, em Florianópolis

Reportagem:

Na tarde da última segunda-feira (13/11), movimentos feministas, LGBT e entidades estudantis organizaram uma manifestação, no centro de Florianópolis, contra a Proposta de Emenda Constitucional 181/2015 – que altera a permissão para a realização de aborto. A concentração foi na esquina feminista – entre as ruas Deodoro da Fonseca e Conselheiro Mafra – apelidada assim pelos movimentos de mulheres da cidade, no ato do dia nacional de luta contra a violência à mulher (10/10). Depois de assistir à apresentações culturais, as cerca de 200 manifestantes seguiram em marcha pelo centro da capital. 

O ato fez parte de uma agenda nacional de mobilização contra a PEC 181, que incluiu outras capitais, como  São Paulo e Rio de Janeiro. A proposta, de autoria do senador Aécio Neves (PSDB), tramita agora na Câmara de Deputados e já foi aprovada, no dia 8/11, por uma Comissão Especial, com voto favorável de 18 deputados, todos homens. O texto, que inicialmente previa o aumento da licença maternidade para mães de bebês prematuros – incluindo na licença o período em que a criança permanece internada – foi modificado para adicionar o direito à vida desde a concepção.

Com essa nova redação, se o texto for aprovado em plenário, as mulheres não terão mais o direito de interromper a gravidez nos casos previstos hoje em lei, são eles: estupro, risco de morte e anencefalia fetal. Por isso, movimentos de mulheres e feministas em todo país se organizam para tentar barrar a PEC. “Pelo direito de decidir”, “Por aborto legal e seguro” são algumas dos gritos entoados pelas manifestantes presentes. Novas atividades devem ser realizadas em todo o país enquanto a matéria tramitar no Congresso Nacional. 

Confira as fotos da mobilização em Florianópolis.