Florianópolis, 12 de dezembro de 2017
Search

120 famílias podem ser despejadas nesta quarta-feira (13/9) de loteamento em Laguna

Reportagem:

Vídeo: Fábio Bispo

Está marcada para esta quarta-feira (13/9) a reintegração de posse do terreno do Estado em que residem 120 famílias, a comunidade Novo Horizonte, no município de Laguna. A área tem cerca de 20 hectares e teria sido irregularmente cercada e vendida a famílias de baixa renda e foi cogitada em conversas entra prefeitura e governo estadual, em janeiro deste ano, para receber a construção de um novo presídio industrial. A decisão judicial que requisita à Polícia Militar a reintegração de posse é da 1ª Vara Cível de Laguna, em processo que corre desde 2014.

O terreno teria sido cercado, loteado e vendido por Jorge Nasser Rabah, segundo consta no processo judicial, durante a década de 1990. Todas as famílias que residem na comunidade pagaram pelos terrenos, muitos acreditando na promessa de que a regularização seria questão de tempo. Na últimas semanas, o local tem sido sobrevoado por drones e alvo de constantes rondas policiais, relatam moradoras/es.

Um levantamento feito por uma série de entidades que acompanham os desdobramentos do caso indica que das 120 famílias que atualmente habitam o local, pelo menos 20 não têm para onde ir. São 94 pessoas nessa situação, sendo 34 crianças e 7 idosos. O mapeamento foi elaborado por representantes da Central Única de Favelas (Cufa), do Escritório Modelo de Arquitetura da Udesc (Emtrosa), da ONG vinculada a igreja católica Caritas e do Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU).