Florianópolis, 21 de outubro de 2017
Search

Um ano de Temer

Reportagem:

Vídeo: Michelle de Mello

O septuagenário Michel Temer (PMDB) ocupa o cargo de presidente do Brasil há exatamente um ano, tendo assumido o mandato após a abertura do processo de impedimento da presidenta Dilma Rousseff (PT), em 12 de maio de 2016. Sem o respaldo do voto popular mas com apoio massivo no Congresso, o novo presidente projetou em seu discurso de posse um governo de agenda “difícil, complicada”, com incentivo às parcerias público privadas, manutenção dos programas sociais do governo petista, e combate à corrupção.

Rapidamente, estava articulada uma sólida base de apoio ao governo nas duas casas do Congresso Nacional, que permitiram a aprovação relâmpago de todas as medidas de arrocho propostas até o momento, com consequências drásticas para os gastos públicos nas próximas décadas. Temer conseguiu aprovar o projetos que congelam investimentos públicos tanto no âmbito federal (PEC 55), quanto nos Estados (PLP 257); aprovou a reforma do ensino médio, o fim do monopólio da Petrobrás sobre a exploração do pré-sal, a lei de terceirizações, tudo sem qualquer percalço e com votações folgadas, tanto na Câmara, quanto no Senado.

Ao completar um ano de mandato, o governo peemedebista tem pela frente o maior desafio até agora ao tentar a aprovação das impopulares reformas trabalhista e da previdência. Com seu próprio nome e dos seus principais ministros e apoiadores citados em delações da Operação Lava Jato, o governo de Michel Temer não conseguiu prosperar nos índices de popularidade, tampouco desviou o país do “pior desastre econômico da história”.

Assista ao vídeo com a trajetória deste ano de governo Michel Temer.